quarta-feira, 30 de março de 2011

Poesia - 시 (2010)

Está em cartaz o filme sul-coreano Poesia (시), lançado em Maio de 2010 e vencedor de Cannes de melhor roteiro.

No fim de semana tive a grande alegria de tê-lo assistido na Reserva Cultural aqui em São Paulo. Trata-se de um filme extremamente sutil com elementos que remetem constantemente ao subjetivo de cada um, uma vez que tem uma "crueza" um tanto quanto bela. Um dos diferenciais do filme é a ausência de trilha sonora. O filme é do começo ao fim sem um fundo musical (exceto nos momentos em que na própria cena há um rádio tocando ou um karaokê - 노래방).

Essa característica peculiar, na minha modesta impressão, traz uma espécie de autonomia interpretativa para o espectador, pois mexe menos com as sensações superficiais/imediatas e mais com as sensações profundas/trabalhadas. Não há aquele momento crucial no filme, um ápice, como um grande reencontro, um beijo esperado, uma grande realização, momentos esses que trazem um sentimento aguçado pela presença do toque musical. Ou seja, o filme é basicamente uma sucessão de fatos na vida de uma senhora de idade, com um plano de fundo trágico em relação ao seu neto e, ao mesmo tempo, belo em relação à sua vontade de entender mais sobre o significado da poesia enquanto possibilidade de enxergar/sentir/compreender o mundo ao seu redor de uma maneira singular.

Filmes com esse toque peculiar me fazem acreditar que ainda há um cinema que faz valer a pena, muito mais do que somente entretenimento de fim de semana.

O trailer de Poesia - 시:





Na minha humilde opinião, é possível definir o filme com uma palavra:

[훌륭]


Ou seja,

훌륭하다 - ser maravilhoso, estupendo

훌륭한영화 - filme maravilhoso


Um pequeno diálogo:

- 저기,「시」라는 영화 아주 훌륭한 영화군요!

- 그래, 아주 멋진영화이야...


- Ow, o filme "Poesia" é maravilhoso, né!
- Ah, sim, é muito bom...

Explicaçoezinhas:

저기 nada mais é que uma expressão para chamar a atenção de alguém, como o ねえ em japonês. Acabei traduzindo como "ow" (bem informal, hehe).

라는 é uma estrutura um pouco complicada de traduzir, pois não tem um correspondente direto em português. Neste contexto, ficou como "o filme chamado 'Poesia'", ou seja, tem essa função de retomar o elemento anterior à estrutura fazendo uma ligação entre este elemento anterior (시) e o seguinte (영화).

군요 corresponde a "é, né!", mais como uma afirmação do que pergunta. Como se vc tivesse certeza de algo mas estivesse à procura de uma confirmação por parte do seu interlocutor.

그래 é o "ah, sim", "pois é", "sim", "ô", "issaê".

이야 é o verbo 이다 + 야. Esse 야 é uma terminação que dá um certo ar de "subjetividade" por parte do falante. Nessa frase é essa reticência, deixando a frase no ar, de modo que a frase não termine simplesmente com o verbo de uma forma brusca. É um modo de suavizar a frase.

5 comentários:

Nunks disse...

hahaha, não desacredite o cinema moderno! há muitos outros filmes bons além desse (q agora fiquei com vontade de assistir). é só saber ver...

NRM disse...

바보!!!!!!! quanto tempo!
Ai, também gostei bastante desse filme aí. Vi no festival do Rio do ano passado. Um dos melhores que passou naquela edição...

Só acho que hoje em dia há MUITO cinema que vale a pena... basta que a gente procure (posso indicar vários filmes! XD) ^^

Viviane Luz disse...

Ah, quero ver! Por que não está em cartaz no Rio, poxa? =(

NRM disse...

@Viviane Luz o filme estreou no rio, mas já saiu de cartaz, até onde eu fiquei sabendo. Também foi exibido no Festival do Rio em Outubro de 2010.

Cristiane disse...

Li a resenha do filme no jornal há umas semanas atrás e fiquei com vontade de ver. Parece ser muito bom mesmo! :)