sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Por que estudar Coreano?

Esta provavelmente é uma pergunta que muitos pais, amigos ou conhecidos seus devem dizer quando você fala que estuda ou que tem interesse em estudar a língua coreana. Não é mesmo?

Motivada primeiramente pela pergunta da leitora Ratinhos Coelhinha (귀엽다! ㅋㅋ), coloquei na minha cabeça que deveria escrever algo a respeito disso aqui no blog. Segundo, minha motivação parte da minha própria experiência quando decidi estudar coreano a sério, lá para 2008. Meu primeiro contato com o alfabeto foi em 2001, quando conheci um professor de japonês que estava aprendendo coreano. Achei aquilo inusitado. E provavelmente devo ter feito a mesma pergunta para ele: Por que você estuda coreano?

Para os que estudam/estudaram inglês: alguém já lhe perguntou isto?
Por que você estuda inglês?

Imagino que sim, mas a resposta de certa maneira já está um tanto quanto implícita. A pessoa sabe e só quer saber a sua resposta, que pode ser, dentre muitas:
  • porque é uma língua universal
  • porque meus pais me obrigaram
  • porque meu trabalho pede
  • porque quero ter uma boa carreira 
  • porque quero viajar pra Miami pra fazer compras
  • porque tenho muitos materiais para ler que só estão disponíveis em inglês
  • porque quero entender letras de música
  • porque tenho preguiça de ler legenda de filme
  • etc.

Ou seja, normalmente a resposta está ligada a uma necessidade EXTERNA a você.

De fato, conheço muitas pessoas que gostam de estudar idiomas, inclusive o inglês, porque gostam de idiomas, e ponto final. Mas a expressão "estudar inglês" já é tão batida e soa tão incômoda como uma tijolada na testa, que a grande maioria torce o nariz quando a escuta, seja você fluente ou não.

O caminho é cheio de pedras para chegar à fluência no inglês.

Agora pensemos no coreano. Quando perguntam para você: "Por que quer aprender coreano?", acredito que cerca de 80% das pessoas que perguntam fazem aquela cara de "Hein?! Por que você não estuda inglês, espanhol, francês, ou qualquer outra língua mais útil?".


Vamos refletir sobre alguns pontos:


1. As pessoas não pensam em idioma como um fim


Elas pensam como um meio. Uma ferramenta por meio da qual pode-se alcançar outra coisa que (esta sim) é importante.

Como uma graduada em Letras, o idioma era meu objeto de estudo. E não somente o idioma e suas amarras sintáticas, semânticas, fonéticas e fonológicas, mas o papel dele enquanto um elemento social e, obviamente, um meio de comunicação, seja por escrito, falado ou ouvido.

Quando aplicado na vida social, é sempre frustrante vislumbrar a desimportância dada aos idiomas enquanto trabalho. Se para uns a língua é um meio de se chegar a algo mais importante, para outros este é o ganha-pão. É um trabalho invisível. Assim como o de tradutor, de revisor, de baixista, de varredor, etc. 
Se tem, ninguém percebe. Se não tem, faz falta. Se está bem feito, ninguém vai notar. Se estiver ruim, vão notar.   
Voltando ao coreano.

Quando lhe perguntam Por que você estuda coreano?, algumas das respostas são:

  • porque quero entender o que as músicas kpop dizem
  • porque quero viajar pra Coreia do Sul
  • porque é diferente e legal
  • porque gosto de línguas orientais
  • porque os(as) coreanos(as) são mais bonitos(as) que os(as) japoneses(as)
  • porque quero arranjar um(a) namorado(a) coreano(a)
  • etc.

Ou seja, normalmente a resposta está ligada a uma necessidade INTRÍNSECA a você.

Da mesma maneira que o inglês, conheço pessoas que estudam coreano por motivos profissionais. Trabalham em empresas coreanas no Brasil e precisam aprender o idioma nem que seja à força. É um caso. Também existem os que querem aprender para conseguir uma oportunidade melhor na carreira, seja no Brasil, seja no exterior (mais especificamente na Coreia, né?).

Eu só falo essas coisas porque eu sou chatona das Letras, tá? hahaha.

Se para você a língua é um meio para atingir um objetivo, não há problema algum! O ponto é: que esse objetivo seja algo genuíno e intrínseco a você, positivamente. ^^


2. Estudar é uma escolha.


Uma das coisas que normalmente falo para meus alunos na primeira aula do básico 1 é: parabéns pela escolha de estudar coreano

Tudo nesta vida é feito por meio de escolhas. Conscientes ou não. Ativas ou passivas. Se não foi sua escolha, foi de outra pessoa, e isso atinge você de uma forma ou de outra.

No estudo de idiomas não é diferente. Decidimos o que queremos estudar, no entanto muitas pessoas não leva a sério o estudo de algo, como o inglês, alegando não ter sido uma escolha própria. Acontece aos montes. E não estou aqui para julgar a atitude de ninguém.

Vamos por uma outra vertente. 

Estatísticas

Segundo estatísticas do IBGE, o Brasil ainda tem um contingente imenso de adultos acima de 25 anos que têm de 0 a 3 anos de estudo... isso perfaz cerca de 25% da população brasileira acima de 25 anos. Ou seja, é MUITA GENTE! 

E quando vemos a quantidade de pessoas no mercado de trabalho concorrendo para vagas de nível superior, percebemos que a fatia dos adultos brasileiros com nível superior é bem grande também (cerca de 11%).... sim, é MUITA GENTE também! E isso nos leva a nos especializar ainda mais.

Mas a quantidade de gente sem estudo no Brasil é ainda... MAIOR!

Então tem um gap muito grande entre esses "MUITA GENTE" aí, não é mesmo?

Se ter acesso a educação básica, como ler, escrever e fazer contas, é escasso e impede muita gente de ter uma renda decente para se sustentar, comprar comida, se vestir e se transportar pra lá e pra cá, então estudar inglês é considerado, sem dúvida alguma, artigo de luxo. 

Considerando esses dados, podemos dizer que de fato educação se trata de uma escolha, pois não são todos neste país que têm condição de pagar pelo estudo do idioma inglês, não é mesmo? 

Se você tem condições, pode-se dizer que a escolha está mais para estudar inglês ou outra língua?
Se você não tem condições, pode-se dizer que a escolha está mais para estudar ou não estudar?


3. Não se inclua na maioria.


Tá, falamos da triste estatística educacional do Brasil. Isso te desmotiva? NÃO DEVERIA! 

Se você está lendo isto aqui e chegou até aqui é porque você tem um mínimo de condição financeira e realmente tem uma certa motivação que vai além da sua própria "forcinha de vontade" que tanto se fala por aí.

Como diz Haruki Murakami no livro Do que eu falo quando eu falo de corrida:

Quando conto para as pessoas que corro todos os dias, tem gente que fica muito impressionada. "Você deve ter uma tremenda força de vontade", às vezes escuto. Claro que é agradável receber um elogio assim. Muito melhor do que ser motivo de desprezo, com certeza. Mas não acredito que seja apenas força de vontade que capacite a pessoa a fazer alguma coisa. O mundo não é assim tão simples. Para dizer a verdade, eu nem acho que exista grande correlação entre o hábito de correr todo dia e essa coisa de ter ou não força de vontade. Creio que fui capaz de correr durante mais de vinte anos por um motivo simples: isso me cai bem. Ou pelo menos porque não acho assim tão doloroso. Os seres humanos naturalmente continuam a fazer as coisas de que gostam, e param de fazer as que não gostam.
Estudar coreano pra você significa se aproximar um pouco de algo que você gosta, que é Kpop e novelas coreanas? ÓTIMO!!!

Acho que muito raramente você encontraria alguém que fala que quer aprender a aplicar o Teorema de Pitágoras porque adora números e quer visitar o túmulo dele na Antiga Grécia (se é que existe um túmulo dele, sei lá, hahaha). Sei lá, a comparação é tosca, mas é esse o espírito.

De uma pessoa apaixonada pelo que faz, seja operar máquina de xerox na papelaria, gerenciar projetos numa grande empresa, ou estudar aramaico, pode-se esperar que o que sair dela vai ser um trabalho bem feito. Se você gosta do que faz, você faz seu trabalho do melhor jeito possível. Seguindo essa linha de raciocínio, ninguém precisa dar um trabalho para pessoas assim para que elas se posicionem no mercado de trabalho. Elas criam seus próprios trabalhos.


Resumindo:

Se o incentivo para fazer algo foi genuíno e vier de dentro para fora, as chances de a empreitada ser um sucesso aumentam exponencialmente! 

Se for o contrário, de fora para dentro, já sabe, né... ninguém gosta de ser obrigado a nada. O que nos leva ao próximo tópico.


4. Ninguém é obrigado de nada.


Lembre-se de que ninguém é obrigado a fazer nada nesse mundo. Se você não se sente à vontade fazendo algo imposto, simplesmente não faça. Faça outra coisa. Mas faça. Faça algo.

Inglês pode não ser seu forte. Quem sabe coreano? Quem sabe italiano? Quem sabe o próprio Português? A questão é encontrar algo que te chame a atenção. Não precisa ser sua vocação nem nada muito sério assim. É simplesmente coisas que te mantém vivo. E não vivo no sentido de continuar com o coração batendo. Vivo de espírito, de vontade de continuar a fazer o que você estava fazendo quando teve que parar.

Um dos "conceitos" de felicidade que ouvi uma vez e que mais me sinto confortável em pensar é:

Felicidade é quando você não quer que algo acabe.

Portanto, como já disse uma vez Neil Gaiman:

The one thing that you have that nobody else has is you. Your voice, your mind, your story, your vision. So write and draw and build and play and dance and live as only you can.

A única coisa que você tem e que ninguém mais tem é você mesmo. Sua voz, sua mente, sua história, sua visão. Então escreva, desenhe, construa, brinque, dance e viva como só você consegue fazer.

Essa foi a frase que mais me fez sair debaixo da nuvem negra que cobria minha cabeça há anos. Me incentivou a viver, a manter minha vontade de acordar todos os dias e fazer algo que me deixe com mais vontade de continuar no dia seguinte ao me deitar.

Por último, gostaria que pensássemos neste próximo ponto importantíssimo que muitos se esquecem em relação ao aprendizado:


5. Crie experiências a partir do que você gosta e sabe fazer.


A parte mais importante do aprendizado é esta: criar experiências.

Mas como assim?

Bom, todos sabemos que o aprendizado se divide grosseiramente entre teoria e prática, certo? No entanto, muitos se limitam a fazer do aprendizado somente uma teoria/estudo, imaginando que o restante vem após a apreensão da teoria.

ERRADO PENSAR ASSIM!

O aprendizado pede necessariamente a prática, mas não quero dizer somente aquele negócio de "vamos praticar, repetindo o diálogo do livro". (dull) nooo~

Quero dizer a iniciativa de colocar a si mesmo em situações que lhe tragam experiências reais de aprendizado.

Uma coisa é o aprendizado que sugamos do livro: os conceitos começam a se juntar e fazer algum sentido na sua cabeça, recebendo informação e a processando. OK.

Outra coisa é utilizar estas informações que estão se desenvolvendo na sua cabeça, de modo a retornar a você mesmo como uma forma de aprendizado totalmente diferente do "entendimento mecânico da coisa".


Exemplo: o próprio idioma coreano. 

  • Você quer aprender o idioma? Ótimo! Gosta de kpop? Melhor ainda! Junte a fome com a vontade de comer. Faça o interesse no aprendizado algo saudável a partir de fontes que lhe tragam prazer. 
  • Você quer aprender coreano e adora cozinhar? Junte as duas experiências numa só. Vá estudar culinária coreana! 
  • Ou então, estuda relações internacionais? Foque os estudos na Coreia enquanto uma potência, ou então a influência que a cultura oriental tem no ocidente (coisas do tipo) e arranje uma bolsa de estudos! 
  • Adora literatura? Foque em literatura coreana e mande ver. Profissionais com conhecimento nisso é extremamente escasso no Brasil.
  • Gosta de tecnologia e games? O mundo de games na Coreia do Sul é IMENSO! É uma ótima oportunidade para arranjar um trampo por lá, ou que seja uma bolsa de estudos também. 

Um parêntese importante: no Brasil, profissionais com idioma coreano fluente ou intermediário ainda são peças raras. Empresas coreanas estão cada vez mais trazendo investimentos para cá, portanto fique de olho! Professores de coreano estão cada vez mais sendo procurados, e os salários são ótimos. Essa galerinha que está se inscrevendo no programa do governo Ciências sem Fronteiras e está indo para a Coreia do Sul estão certíssimos! E não pense que isso é SONHO. Já é uma realidade. O mais importante, além de ir pra lá, é poder trazer para cá o que aprende no exterior. Esse é o motivo de existir bolsas de estudo.
  
O ponto é: precisa existir um ponto de equilíbrio em tudo o que fazemos. Você pode sim, sem problema algum, querer estudar coreano somente por gostar de kpop. Como um hobby, é perfeitamente aceitável e saudável. No entanto, se você acha que precisa haver uma razão a mais para cada investimento seu (ou se alguém está te cobrando que este investimento haja algum retorno), faça desse estudo algo produtivo, com os exemplos acima citados.

Às vezes essas oportunidade aparecem quando menos esperamos. Aparecem quando fazemos algo bem feito, simplesmente porque gostamos. Se você cozinha bem porque gosta que a comida esteja gostosa, é natural receber um elogio, não é mesmo? E bem capaz que muita gente possa dizer "Por que você não abre um restaurante?", ou algo do tipo.

Sempre pode haver algum caminho C ou D, algo fora do planejado, dependendo de como enxergamos nossas opções de escolhas. As opções são inúmeras. O mundo é cheio de oportunidades! É aquela velha história: há espaço para todos. 

Detesto quando dizem que "o mercado está saturado". Afffe. A vida neste planetinha onde moramos é feito por seres humanos. Seres humanos são feitos de carne e osso, são mortais, vulneráveis, indecisos, e sempre cometem erros. Por que você acha que as coisas são imutáveis? Que não há espaço para você? Nós fazemos o mundo... 

Voltando aos idiomas...

Uma dica para estudantes de idiomas é tentar utilizar o idioma com um nativo sem pensar simplesmente em estar certo ou estar errado gramaticalmente. Se a pessoa do outro lado entender, sucesso! Se não entender, arrume. Não é assim que aprendemos o Português desde que nascemos? O negócio é sentir que o idioma aprendido "funciona". Essa sensação é impagável.


Um adendo pessoal: só me tornei fluente de fato em inglês porque comecei a namorar um americano quando morei nos EUA... americano-coreano. Então existe aí uma razão a mais que faz o aprendizado se tornar uma experiência. Assim o aprendizado sai do nível estudar por estudar, pois você se coloca em situações em que é preciso fazer uso de ferramentas que você nunca imaginou utilizar. A vida é assim, em todos os âmbitos.

Ou por algum momento você imaginou que ao sair da faculdade você aplicaria algo que aprendeu? Eu, sinceramente, somente apliquei meus conhecimentos aprendidos na faculdade na vida pessoal. E com a experiência da vida pessoal, a vida profissional ficou mais fácil. É questão de experiência dos anos vivendo, trabalhando e vivenciando o que nos propomos a vivenciar.

Por isso que aprendizado é algo que requer tempo. Um tempo que não é possível dar Fast Forward nem Rewind. Mas que você decide se quer dedicar um tempo da sua vida para isso.


Conclusão


Falei muito, né? Vamos só fechar tudo de um modo bem simples:

Faça do estudo de coreano algo saudável, com aplicações reais e que estejam ligados com algo intrínseco a você. Isso vai lhe proporcionar naturalmente experiências interessantes que vão intensificar seu aprendizado. Não só do coreano, mas da vida em si.


Boa sorte!

Tenha um ótimo dia ^^

29 comentários:

Thay Cho Jung disse...

WOW VOCÊ DEU UM SHOW!
Me identifiquei bastante com o que você disse. Amo inglês e coreano, estudo por gostar, me faz bem e lendo este post me motivou mais a continuar independente do que os outros acham, o que importa é o que queremos e não desistir até consigamos.

ADORO SEU BLOG. Aprendo muito com ele, você está de parabéns!! *-*

Kamys Torres disse...

Sua divaaaa ^^ falou tudo ^^ eu quero morar na Coreia do Sul quando for maior e eu amo kpop ( sou fã do 2ne1 ♡ ) e eu amo a Coreia♡ eu estou na fase final do Bacthim^^ Seu blog é excelente e é um trabalho incrível ^^ parabéns ♡ muitos dizem q eu sou nova pra pensar em morar em outro país ( 1.3 ^^) mas acho que isso é uma decisão tomada ^^ parabéns pelo seu blog ^^ Amei ♡ vc é diva ♡ não se encontra profissionais como vc :) ahhh, meu nome é Kamylla, como ele fica em coreano? Acho q n da ne? X.X é isso. Parabéns ^^ beijos :*

Janaina Sobrinho disse...

Falou tudo .... eu sou apaixonada pela Coreia do Sul e meu sonho é ser cidadã coreana .... Confesso que estudar coreano sozinha não é fácil, mais é aos poucos que se aprende e com a ajuda dos doramas (que eu amo)se torna melhor a pronuncia e a audição .... Mais se tivesse aulas online de corano eu seria a primeira escrita, mais como nao tem, vamos sozinha mesmo... Parabéns pelo seu blog !!!

NRM disse...

Seu blog ainda vive!!! (e admito que nao li a postagem... sao quase 4 da manha hahaha)

nao sei se voce citou, mas adiciona aih o fato de ter muito pouca gente que fale portugues-coreano, ou seja, se quiser trabalhar de tradutor/interprete os salarios sao bons e a concorrencia bem baixa.

Unknown disse...

Muito bem dito!!!
Meu nome é Ursula,estou estudando inglês e quero aprender o coreano e o japonês tbm. comecei a ver suas aulas e são bem educativas e fácil entendimento mas gostaria de dar uma dica para melhorar o blog.Sou o tipo de pessoa que aprende com o prof falando e eu prestando atenção e não escrevo nada (mas estudo em casa :D),seria interessante se vc fizer umas aulas gravadas. obrigada!! pense com carinho :3

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Aigoo, adorei! Dei uma passada aqui pra estudar e me deparo com esse belo texto. Irretocável e ótimo gerador de reflexões.

Vlw profisss

에를란델

바보 disse...

Awwwn, que lindos os comentários de vocês! Adoreeei ^_^~

Muito obrigada, Thay, Kamys, Janaina, NRM, Ursula e Herlander!

Ursula, quanto às aulas gravadas, eu até comecei a fazer alguns videos, mas o tempo começou a ficar escasso e a qualidade não estava lá o que eu queria mesmo. Então vou organizar melhor meu tempo e fazer algo do tipo sim. Só não garanto que seja muito em breve... Mas obrigada mesmo pelo incentivo e pela sugestão!! ^^ <3

Um abraço a todos

Ratinhos Coelhinha disse...

Olá, 바보

O meu nome é Diana e sou a suposta “Ratinhos Coelhinha”.

Venho desde já agradecer por este comentário, pois serviu-me de GRANDE ajuda! Estou muitíssima agradecida!
Estas palavras vieram-me “abrir os olhos para a realidade”, e fazer –me sair do estado de ansiedade em que me encontrava, em relação as minhas expectativas para o futuro.

Portanto, 고 밤 습 니 다 ( espero k esteja bem escrito :D ).

Bem posso dizer, que para mim, és capaz de ter sido a grande impulsionadora das minhas futuras decisões, pois abriste o meu entendimento.

[ Questão à parte: Após uma semana, aproximadamente, de ter entrado em contacto contigo, um rapaz coreano começou a frequentar a minha escola, só que o facto é que como não o conheço, abordá-lo é um pouco desconfortante e estranho, não sei bem o que fazer… que me aconselhas? ]


Beijos grandes, tanto para o blog como para a blogger e todos que estiverem a ler este comentário.

Ratinhos Coelhinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thaiane Roberto disse...

Adoro suas dicas e agradeço pois isso me serviu de incentivo para continuar na minha busca pela fluência em coreano. Ainda não sei como colocá-la em prática, apesar de saber que ainda está um pouco distante. Meu nome é Thaiane e gostaria de saber como se escreve meu nome coreano, se não for pedir muito, é claro. Beijo e continue postando mais sobre o mundo fascinante coreano.

Diogo Oliveira disse...

Ola, antes de tudo seu blog é espetacular XD
Recentemente eu o encontrei e estou gostando muito das explicações!
Bem, desculpe postar isso aqui, mas eu tentei mandar uma mensagem pelo "Contato" mas falhava todas as vezes, é em relação ao áudio das pronuncias das palavras, elas sumiram...O.O
Não sei se é algo no site onde você extraiu ou do meu navegador, peço que deem uma olhada nisso.
Des de já Muito Obrigado e mais uma vez, seu blog é ótimo! XD

Nunks disse...

Nossa, fazia bastante tempo q eu não lia algo seu e caí aqui por causa dos tais comentários "indescadastráveis" lá! Fiquei muito feliz em muitos aspectos com a sua abordagem sobre a motivação pessoal pros estudos e o trabalho, pra encarar a vida em si, pra dar a devida (auto-)estima às atividades que escolhemos desempenhar. Esse post demonstra um desenvolvimento pessoal imenso e uma visão de mundo particularmente abrangente que me deixam bastante contente! Parabéns de verdade, o mundo precisa de mais gente que pense assim!
Dito isso, tenho que aplicar melhor alguns desses seus conselhos nos meus afazeres diários. Me identifico completamente com o seu texto, um espelho cristalino em certos trechos, embora eu não estude nem pretenda estudar a lingua coreana =P.
Btw, conheço uma moça que precisa te ler o quanto antes ^__^

mega Sharingan disse...

Parabens pelo blog estou interessado em aprender coreano ou japonês, ou os dois heuhue mas ainda não sei qual começar, tenho interesse na coreia pelo fato do alto investimento em tecnologia e robotica que eles posssuem,continue postando sempre pois acho que vou começar com o coreano mesmo

Ana Braga disse...

Escreve bem também!!!! Linda postagem! Está vivo em você a dedicação ao seu trabalho, sonho e vocação! Só para acrescentar....um pensamento que me motiva a estudar Coreano.... é nem saber porque gosto desta língua, adoro a sonoridade, admira os costumes e história desde povo e é claro quero decifrar os homenzinhos palitos!

Leticia Oliveira disse...

filosofou gdfuduf eu virei kpopper faz pouco tempo, e cara, ja me apaixonei pelo coreano, e nunca achei que ia encontrar um blog maravilhoso assim como o seu *-* eu ainda estou em "O que você precisa saber antes de começar a estudar coreano", mas como sou curiosa passei dar uma olhada aqui dgfydg quero agradeçer por esse site e pela motivação que vc me deu com esse texto, pq realmente é meu sonho falar coreano fluentemente e ir morar na coreia daqui a alguns anos (e conhecer meu k-idols talvez???) mas tenho que estudar muito até lá kkkk 바보, nao sei seu nome mas vou te chamar assim, e confesso que no começo achei que vc fosse um menino (???), masok, obrigada mesmo, vc está de parabéns, bjsss

바보 disse...

Um pouco atrasada mas respondendo a todos aqui... :^^

Kammys: tinha esquecido de responder a isso: seu nome fica 카밀라
Bjos!

Diana: haha, depois de tanto tempo que demorei pra te responder, ja'deve ter dado um approach no moço coreano, imagino eu! Hahaha me conte como foi... caso ainda nao tenha, chegue sinceramente falando que gosta do país dele e tal, nao tem problma algum! Alias, os coreanos normalmente ficam bastante entusiasmados quando descobrem que alguem está aprendendo a lingua deles, pois é uma minoria no mundo que fala coreano, pois é só na Coreia! hahaha! Entao nao tenha medo nao. O moço, por ser imigrante, certamente ficará animado se alguem tiver interesse na vida dele antes de chegar onde está. :) Um beijos

Thaiane: muito obrigada pelas suas palavras! ^^ Seu nome fica 타이아네.

Diogo: 안녕하세요! 와, verdade, tava com problema mesmo, mas já arrumei! Muito obrigada por avisar ^^

Nunks: acho q te respondi por email sobre o seu comentario... ^^ ou nao?! minha cabeça anda bem de bagre utlimamente... mas vc é parte influente desse crescimento que vc cita. Nao tenha dúvidas disso... obrigada infinitamente. ^^

megaSharingan: haha aprender as duas linguas ao mesmo tempo é ótimo pra treinar a capacidade de absorçao de info do seu cérebro hahaha, boa sorte! Elas podem ser complementares, ja que a gramatica é bem parecida :) E obrigada pelo comentário!!! bons estudos!

Ana Braga: awwwnn 나무 고마워요! ^^ dedicação é o que mais procuro ter, pois qdo a gente se propoe a fazer algo, tem que fazer direito, né? obrigada de verdade por ler a postagem e publicar seu comentário ^^ bons estudos pra decifrar os homenzinhos palitos hahaha!

Leticia: noooosa, que honraaaa ler suas palavras! o_O obrigada de verdade!!! e sem problemas por achar que eu era menino hahaha, já estou acostumada com isso por causa do meu nome. Mas achou isso por causa do estilo da escrita? xD Bjos

Ratinhos Coelhinha disse...

Olá ^_^ , 바보

Estou muito feliz de poder comunicar contigo outra vez. Esperei ansiosamente pela tua resposta este tempo todo... Bem, agora já conheço o "tal" rapaz, mas no fim de contas, ele acabou por não ser nada coreano, mas sim chinês ( e isso deixou-me ligeiramente decepcionada ^_^). Na realidade, não faço a mínima ideia se existe algum coreano em Portugal ou não, mas existe sempre a possibilidade de irmos para a Coreia, de preferência do Sul.

Passando a assuntos mais sérios...
Eu tenho andado a praticar coreano, mas ainda tenho tido dificuldades a memorizar tantos símbolos e por vezes, esqueço-me do que cada um representa. Será que podes postar, no blog, algumas fichas de exercícios que possamos imprimir e resolver manualmente, por favor. Porque quanto mais coisas resolvo, mais entrenhadas na minha mente ficam.

E agora vou te fazer uma questão um pouco estúpida: Porque é que alguns símbolos vão para cima de outros? Por exemplo: "깅".

Bjinhos :* , até à próxima ...

Ratinhos Coelhinha

Ratinhos Coelhinha disse...

Olá (outra vez), 바보 ( finalmente entendi o que significava o teu nome aqui no blog ^-^). Bem, eu estou me a tentar inscrever no site NAVER, mas quando chego às últimas duas questões, bloqueio. Não sei o que responder. As questões são estas: 휴대진화빈호 e, a outra, é, 인증번호.
Eu já traduzi e coloquei um número de telemóvel, e ainda assim não dá.

Por favor, será que me podes dar uma ajuda?
bjs :*

sucastro disse...

Parabéns pelo blog e pelo texto, realmente abriu minha mente!

Resolvi aprender coreano pois no fim do ano me formo faixa preta de taekwondo e sempre achei bizarro só repetirmos os termos em coreano dos mestres e instrutores (especialmente porque cada mestre fala de um jeito...rs).
Eu penso que arte marcial tem que ser a porta que nos apresenta a cultura daquele país, e não nos limitar a só replicar sem entender o conteúdo - por isso quero entender um pouco melhor "os bonecos palito" pra um dia passar pros alunos mais que comandos e regras de WTF, mas também replicar a "filosofia" dessa arte de uma forma mais completa.

Sei que ainda tem chão, mas estou motivada - e bora pros estudos! :D

Malu Forever disse...

Fantástico! Todo mundo me pergunta isso e eu sempre respondo: Para mim, é um desafio, já sei inglês e espanhol o suficiente e mandarim é sinal demais para memorizar kkk O que me chamou a atenção para a Coreia? Kim Hyun Joong, hum Lee Min Ho! Dai fui pesquisar, descobri a culinária coreana - sempre amei a cozinha asiática ! Descobri a cultura e as tradições - que infelizmente para eles e para o mundo estão se perdendo com a globalização. Comecei a querer aprender o Coreano, a ideia foi se instalando... Ouvia as musicas e passei para a fase da curiosidade. Comecei a programar viagens para São Paulo porque la tinha curso de coreano, marcava aulas inaugurais, mas nunca ia porque não poderia dar continuidade ao curso; descobri um ótimo curso pela internet o "Class101" fiz uma assinatura no "dramafever" mas eu "queria" fazer o curso presencial. Finalmente, em outubro/2014 descobri em curso de coreano na minha cidade Salvador /Bahia montado por um coreano nativo que veio morar aqui e já tinha experiência anterior. Ele está lutando para montar um Centro de Cultura Coreana, nas a Embaixada da Coreia so da suporte a grandes centros então as dificuldades são muitas. Mas, eu? To amando! E ahn... Eu tenho 60 anos então o desafio é super big!! Kkk Adorei o blog, essa reflexão fantástica sobre a paixão no contexto da busca de seus objetivos e no que você faz. Perfeito! Tks!

Mar7y Jinx disse...

Primeiro de tudo, eu concordo com tudo que você disse.

Eu sou apaixonada por historia da matemática, uma das coisas mais inuteis do mundo, tantovpra hisioriadores quanto pra matemáticos, mas ainda assim eu amo saber como uma geração alcançou a outra, como conhecimentos afetaram grades nomes, e como enigmas centenários foram resolvidos parte por parte através de gerações.

Sempre que me perguntam pq eu estudo isso, ou melhor porque eu estudo coreano, eu me lembro de quando eu estava estudando o Teorema de Fermat e um grande matemático, Euclides, que ba época era professor na biblioteca de Alexandria foi confrotado com a mesmaa conjetura.

Um aluno perguntou qual era a utilidade do que eles estavam estudando (90% da matemática é inutil e existe só por que pessoas apaixonadas investigaram essa inutilidade e no fim acabaram descobrindo algo que servia pra algo, você pode ser q nem Aristóteles que seu fim é util até hoje, ou Willes, que dedicou sete anos da vida dele pra provar que x3+y3 = z3 é falso), dai Euclides chamou o escravo dele e disse: "Dê uma moeda ao rapaz, já que ele deseja ter lucros com tudo que ele aprende". E depois o aluno fou banido da biblioteca. <3

Assim como a matemática abstrata eu sinto o msm com o coreano, não acho que deva ser um meio, mas um fim cujo o caminho vale a pena, e foda-se se vai dar em Aristóteles ou Willes, eu vou ficar orgulhosa de mim mesma e é o que interessa.

Mar7y Jinx disse...

E desculpa os erros eu escrivi animadamente no celular auauhhas

Mar7y Jinx disse...

E desculpa os erros eu escrivi animadamente no celular auauhhas

Anônimo disse...

Seu nome em coreano fica 가밀라.

Anônimo disse...

Sério?
Coreano mais bonito que o japonês?
Pffffffff

Anônimo disse...

Realmente amei seu texto!
Se encaixou perfeitamente com o que eu penso e me fez pensar mais sobre o que,o porque ou o pra quê.Me deu uma luz e realmente me cativou demais <3
Sou uma simples estudante do ensino médio que não sabe o que fazer da vida e espera que a vida faça dela.
Odeio TODAS as minhas obrigações.Obrigação até de ser boa em algo,coisa que não sou.
Tudo o que desejo é fazer realmente o que eu gosto e obter sucesso ao meu ver,mesmo que o que eu goste e queira fazer não seja tão claro pra mim agora.
Obrigada pelo seu texto,seu blog,suas aulas <3
Espero um dia conseguir obter sucesso no coreano e realmente me achar.
Ass:Amanda

Anônimo disse...

Texto mais que maravilhoso. Me fez ficar mais motivada ainda a prender coreano. Quando se gosta de kpop e kdramas a maioria das pessoas pensam que você só quer aprender o idioma para entender isso ( e daí se for?), mas eu acredito que está muito além disso, eu me apaixonei pela língua, pela cultura, é algo que me cativou. Falta mentes abertas para o novo, para o prazer de aprender.
Espero atingir meus objetivos, que com certeza estão mais claros, com a lingua coreana.
감사합니다

*Kelly.

Malu Forever disse...

Algumas pessoas que viram meu comentário aqui pediram através do meu blog o endereço do curso de coreano em Salvador:
CURSO DE COREANO EM SALVADOR-BAHIA
Salvador Oriental Language Center - SOLC
CENTRO EMPRESARIAL IGUATEMI - BLOCO A - SALA 703
TELEFONE 071 3037-0516

행운을 빌어요!