quinta-feira, 14 de julho de 2011

Um assalto frustrado e o blogger novo!

Que surpresa abrir o blogger e ver que depois de tanto tempo sem acessá-lo ele mudou! Tudo ficou mais limpo! :D

Então vamos estrear esse novo layout do google com um postzinho, hehehe.

Aliás, preciso contar um fato inusitado que ocorreu comigo ontem à noite... Estava eu voltando para casa a pé, ouvindo música com o mp4 na mão direita e percorrendo uma movimentada avenida próximo de minha residência, quando sinto alguém segurar meu braço esquerdo. Na maior inocência do mundo, imaginei que fosse algum conhecido me chamando, pois de início o agarrão no braço não foi forte; parecia que só estavam me chamando a atenção mesmo, para eu virar para trás. E foi o que eu fiz. Virei para trás, ao que me deparo com um sujeito me dizendo "passa o celular, passar o celular!".

No mesmo instante, minha reação foi olhar para as mãos dele e a região da cintura, para me certificar se ele estava armado (arma de fogo, faca, canivete e o que mais possa ser necessário para abordar uma mocinha inocente xD). Verificado, vi que não havia sinal algum de arma. Então olhei para ele com uma cara de ¬¬ e falei "Me solta. Sai daqui, ow.", na maior tranquilidade. E continuei andando, sem nem ao menos tirar o fone de ouvido.

O cara, puto, insistia no "passa o celular", puxando meu braço, e eu insistia em ignorá-lo e tentando me desvencilhar dele. Aí pensei "acho que agora ele vai tirar uma faca do bolso e me acertar pelas costas, ou então vai me dar um empurrão ou um golpe". Mas o cara era tão noobie que nem isso fez... Só passou por trás de mim e veio pela minha direita, puxando minha bolsa e saindo no pinote. Mas fui mais rápida e puxei minha bolsa de volta com tanta força que o maluco quase caiu no chão, hahaha!

Nessa hora até imaginei que ele fosse voltar e me dar um safanão - e se fizesse isso eu devolvia com mais três -, mas, que nada! Foi embora correndinho...

No fim, juro que fiquei mais incomodada com o fato de ele puxar meu braço com força do que "pedir" meu celular, e por isso teimei em ignorá-lo.

Moro há 7 anos e meio na cidade de São Paulo e essa é a primeira vez em que fui semi-assaltada. Graças a Deus! E sorte que o maluquinho era amador.

Nessas horas, o melhor é sempre não demonstrar desespero, pois quanto mais a vítima demonstra descontrole psicológico, mais o assaltante se sente confiante e dominante. Não é bom reagir, mas cada um conhece seu instinto... ou não, né? Eu achava que seria medrosa quando isso acontecesse, mas fui mais macha que muito hómi, hahaha. Numa outra situação em que me meti que meio que "apanhei de graça e injustamente", encarei o nego de homem pra homem e ele saiu com o rabo entre as pernas, huhahahua... e isso sem precisar tocar um dedo nele.

É tudo uma questão de postura e psicológico. 

Mas espero que isso não me aconteça de novo, jamais!

Então, concluo aqui dizendo:  

조심하세요!
 (tome cuidado! cuide-se!)

11 comentários:

Carolina Macedo disse...

Aêêê menina, mandou bem! o/

Nunks disse...

Sei como é esse tipo de situação e eu sempre levei sermão da minha familia por reagir assim, lol... Bão, agora to mais ou menos do outro lado: toma cuidado! É bom soh dar um peso comum pro instinto e peso dois pra cautela, hahaha...
Que bom que tá tudo bem =)

Ines disse...

pois é.. infelizmente isso é o Brasil, aqui na Coreia isso nao existe e ainda nao consigo me acostumar , já estou a 3 meses e ainda ando na rua com a bolsa grudada no corpo . Quem sabe um dia a gente chega lá ne? boa sorte e cuidado !!!

eduhirata disse...

Parabéns pelo novo leiaute...!!

Ainda bem q ñ aconteceu nada de mais grave....

Fighting!!

Nath! disse...

oi, estou seguindo o blog retribui?? http://nathmania.blogspot.com/
bjs

Jo disse...

que bom que ficou tudo bem, eu tb já fui semi-assaltado umas 3 vezes mas nunca conseguiram levar nada

Seiji disse...

Quando li "um assalto frustrado" fiquei apreensivo, mas ao final do post já estava rindo com tuas histórias de mulé macho.

Assim como você, até hoje só fui semi-assaltado uma vez. Quando tinha 14 anos, estava voltando da Galeria do Rock com um amigo, que carregava várias sacolas das compras que fez. Nos abordaram e vi dois caras tomando o relógio dele e puxando as sacolas. Enquanto isso, um ficou comigo, me semi-assaltando. Puxei papo com o marginal e expliquei que estava sem dinheiro. Ele foi embora com os comparsas, mas antes, levou o hotdog que eu estava comendo, assim como o relógio e as compras do meu colega. Ao tomar meu hotdog, ainda teve a audácia de dizer: "Melhor do que te roubar!"

Fiquei triste com o ocorrido, afinal, do hotdog que eu estava comendo ainda restava metade. Dia lamentável, voltei para casa faminto =/

Sr e Sra Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Quézia Gomez disse...

Jo.sim.ha.seo.yo não quer dizer: Assista agora???

Mom.jo.sim!^^

Cristiane disse...

Puxa! A gente nunca sabe como vai reagir na hora né! A verdade é que é revoltante levarem nossas coisas, mas reagir pode ser muito perigoso! Ainda bem que tá tudo bem! :)

Wellington Franke Jr. disse...

Já tive dois casos de "semi-assalto".
Um aconteceu em 1998, quando eu e dois colegas do Taekwondo saíamos da casa de uma familia de amigos após um churraco. Desciamos uma rua, isso a mais de quatro horas da madrugada quando tres marginais nos abordaram.
Os meus dois colegas (que já estavam ainda no "clima" festivo regado a cerva) não hesitaram e reagiram enquanto eu esperava assustado se algúm deles estivesse armado. Como nenhum deles estava armado (exceto quando um pegou um cabo de vassoura e mesmo assim apanhou...) entrei no confronto...
Felizmente, nenhum de nós três nos machucamos, já os valentões que apanharam, correram imediatamente.

A segunda também envolvendo artes marciais (coreana) aconteceu ONTEM quando retornava da aula de Haedong Kumdo (um estilo de luta com a espada de raiz coreana) proximo da minha residencia, vinha um rapaz me abordando pedindo dinheiro, eu disse que não tinha nada e ele ainda insistiu aos berros, ele avistou minha espada de treino e queria pegar, no impulso olhei para ele e saquei-a para assustá-lo, o que deu certo, o maluco disparou...

Embora praticante de artes marciais como taekwondo, hapkido e Haedong Kumdo, eu já fui assaltado duas vezes porém, aconteceram em lugares propicios, e nunca reagi, sorte a minha que numa dessas abordagens, consegui recuperar meus documentos no dia seguinte...

Sempre ando em lugares movimentados...